banner_triunfo_02.png
  • Voz de Portugal

Riqueza cultural da África Ocidental Medieval em Nova York

Por Pedro Henrique de Sousa


Da esquerda: pesquisador Mouhamet Traoré, pesquisador associado Hakimah Abdul-Fattah, curadores Alisa LaGamma e Yaëlle Biro e pesquisador Oumy Mbaye / Foto: Divulgação


Oumy Mbaye e Mouhamet Traoré são estudantes de doutorado na Universidade Cheikh Anta Diop, em Dakar, Senegal. Parte do departamento de história, os dois treinaram em arqueologia, concentrando-se na história antiga do Senegal e em sua riqueza de sítios arqueológicos. Como bolsistas de pesquisa do Departamento de Artes da África, Oceania e Americas do Met, por quatro meses, tornaram-se membros integrantes da equipe curatorial responsável pela exposição Sahel: Arte e Impérios nas margens do Saara.

Eles agora retornaram a Dakar, onde estão terminando suas dissertações de doutorado. Aqui eles compartilham pensamentos sobre seu tempo em Nova York e suas experiências no Met.



O Sahel, inaugurado em janeiro, é uma vitrine importante para as populações africanas que vivem em Nova York, especialmente aquelas que nasceram nos Estados Unidos e que geralmente têm menos acesso direto a essa história. Através de sua ênfase na preservação e promoção do patrimônio africano, a exposição convida as comunidades a descobrir a extraordinária riqueza cultural, arquitetônica, intelectual e artística da África medieval.

5 visualizações
banner_grupo cofico.png
banner_arouca.png
banner_bom e barato.png
banner_686 gourmet.png
banner_breeze's.png
banner_esc. contabil vieira.png
banner_seu antonio.png
banner_AAP.png

© 2020 por Voz de Portugal. Criado com amor por Nathalia Maciel