banner_triunfo_02.png
  • Voz de Portugal

Pausa para olhar o céu com a astróloga Patrícia Messina

Por Pedro Henrique de Sousa


A linguagem simbólica astrológica nos possibilita desvendar o ano de 2020 como sendo o ano da mutação da era do TER para a era do SER.

Historicamente observamos os movimentos celestes para a manutenção da vida na terra e para nossa evolução positiva no universo.

Neste momento nos deparamos com ciclos planetários importantíssimos e raros de serem vividos conjuntamente.

São 6 eclipses em 2020, a tríplice conjunção no signo de Capricórnio com Plutão (senhor das profundezas), Saturno (senhor do tempo) e Júpiter (senhor da razão e da justiça).

A mudança definitiva das pulsações celestes do elemento terra para o elemento ar também ratificam a forte transformação mundial.

São esses desenhos, entre outros, que a dança dos corpos celestes nos apresenta para sinalizar o novo ciclo de 2020 a 2021 internacionalmente.

Podemos afirmar que é o tempo da Revolução Humana, onde os valores (Vênus) externos e internos de cada indivíduo e do coletivo estão sendo convocados para uma correção de rota.

É emergencial essa revolução humana, unir os valores espirituais e materiais (Gêmeos), pois um não pode existir sem o outro.

As vísceras estão expostas, a vida luta para ser colocada em seu lugar primordial.

A economia escravocrata, o patriarcado perverso e a desigualdade social estão sendo reveladas, definitivamente descobertas e discutidas, porquanto precisam ser exterminadas (Plutão).

A infecção (Covid 19/Netuno em Peixes) colocando vida/morte em sua perspectiva real estabelece a regra de que somos parte de um todo e não é possível desmembrarmos e sermos felizes.

O trabalho é árduo, a convocação é para pessoas corajosas, para corações que se importam e que não lavam as mãos na indiferença e no egoísmo medroso.

Já sabemos que só briga quem têm medo: medo de viver, medo de amar, de amar a verdade, de amar a natureza e toda a existência visível (material) e invisível (espiritual).

Podemos e, é fato, transformar veneno em remédio, somos capazes de alquimizar nossa existência; sejamos alquimistas, lagarta para borboleta e vitoriosas, vitoriosos em nossa empreitada de sacralizar a vida na sua exuberante benevolência.

Júpiter e Vênus já se movimentam no cosmos para nos inspirar e proteger, para nos encorajar a desapegarmos da velha economia, estabelecendo novas conexões neurais, experimentando uma NOVA e SAUDÁVEL economia, criativa, solidária, contributiva onde saímos da zona das competições, ilusões, mentiras e medos para criarmos um mundo real de relações reais, de coração a coração.

O universo é a nosso favor e não contra. Podemos ampliar as nossas perspectivas ao utilizarmos mapas tão milenarmente estudados e trazer, com sincronicidade, o céu para terra

45 visualizações
banner_grupo cofico.png
banner_arouca.png
banner_bom e barato.png
banner_686 gourmet.png
banner_breeze's.png
banner_esc. contabil vieira.png
banner_seu antonio.png
banner_AAP.png

© 2020 por Voz de Portugal. Criado com amor por Nathalia Maciel