banner_triunfo_02.png
  • Voz de Portugal

Escritores lusófonos apelam a compromissos políticos contra 'escalada'

Por Pedro Henrique de Sousa


Um conjunto de quase 200 escritores da língua portuguesa exigiu nessa última terça-feira (18), que sejam assumidos compromissos políticos para impedir uma "escalada" do populismo, da violência e da xenofobia, e apelou aos agentes democráticos para que contrariem estas ameaças ressurgentes.

Em uma carta aberta enviada à Agência Lusa, assinada por 187 escritores lusófonos, que vão do brasileiro Chico Buarque às portuguesas Hélia Correia ou Lídia Jorge passando pelo moçambicano Mia Couto, os signatários mostram-se conscientes de que pode haver um "custo" em "dar palco ao que, em circunstâncias normais, não mereceria uma nota de rodapé".

No entanto, os autores preferem "correr esse risco face às circunstâncias vividas em Portugal, que "consideram" graves e inquietantes, nos domínios do racismo, do populismo, da xenofobia, da homofobia, das emoções induzidas, da confusão destas com ideias e, em geral, de tudo aquilo que de mais repugnante pode emergir de uma sociedade em crise e em estado de medo".


Na foto : Mia Couto, Chico Buarque, Hélia Correia e Lídia Jorge

6 visualizações
banner_grupo cofico.png
banner_arouca.png
banner_bom e barato.png
banner_686 gourmet.png
banner_breeze's.png
banner_esc. contabil vieira.png
banner_seu antonio.png
banner_AAP.png

© 2020 por Voz de Portugal. Criado com amor por Nathalia Maciel