banner_triunfo_02.png
  • Voz de Portugal

Covid-19: Marcelo elogia Governo e diz que estrangeiros falam em "milagre português"


O Presidente da República elogiou ontem os responsáveis políticos e em particular o Governo por ter "ouvido os especialistas" e "agido em unidade" no combate à covid-19, referindo que os estrangeiros falam em "milagre português".

"Será este caminho por nós já feito mesmo um milagre, como tantos, de fora, dizem?", questionou Marcelo Rebelo de Sousa, numa comunicação ao país, a partir do Palácio de Belém, em Lisboa, a propósito da segunda prorrogação do estado de emergência em Portugal.

Segundo o chefe de Estado, "é bom que eles pensem que sim", mas "não, não é um milagre, é fruto de muito sacrifício".

"É fruto de, nestas fases cruciais, quem tem responsabilidades políticas ter ouvido os especialistas, ter agido em unidade e ter feito deste combate o combate da sua vida, e, desde logo, o primeiro-ministro e, com ele, o Governo, como é justo reconhecer", elogiou.

Marcelo Rebelo de Sousa estendeu depois o seu elogio a outros responsáveis políticos, "o presidente da Assembleia da República, a Assembleia, toda ela, os líderes partidários, os líderes sociais, os partidos políticos" em geral, e também aos "parceiros económicos e sociais".

O Presidente da República relativizou os votos contra esta segunda prorrogação do estado de emergência de PCP, Iniciativa Liberal e da deputada não inscrita Joacine Katar Moreira, na votação hoje realizada no parlamento.

"Mesmo os que hoje divergem, no primeiro e decisivo momento não se opuseram. É isso que ficará para a História", sustentou.

Em seguida, Marcelo Rebelo de Sousa enalteceu os cidadãos que se têm dedicado "a salvar vidas ou a ajudar os que as salvam e a garantir o básico" necessário para o dia a dia, e a população no seu todo por ter "entendido o desafio e agido mais cedo".

O Presidente da República considerou que os portugueses reagiram à pandemia de covid-19 "solidários e mobilizados, com disciplina, com zelo, com determinação, com coragem", suportando "tamanhas privações neste caminho a que tantos estrangeiros chamam o milagre português".

"Se isto é um milagre, como os outros lá fora dizem, então nós, povo português, somos um milagre vivo há quase nove séculos. Se isto é um milagre, o milagre chama-se Portugal", concluiu.

O Presidente da República decretou hoje a segunda prorrogação do estado de emergência em Portugal, por novo período de 15 dias, até 02 de maio, para permitir medidas de contenção da covid-19.

Marcelo Rebelo de Sousa afirmou esperar que seja a última renovação do estado de emergência, antes de uma "abertura, gradual, da sociedade e da economia, atendendo a tempo, a modo, a territórios, a áreas e a setores".

A nível global, a pandemia de covid-19 atingiu 193 países e territórios, registrando-se mais de 137 mil mortos e mais de dois milhões de pessoas infectadas.

Em Portugal, morreram 629 pessoas num total de 18.841 confirmadas como infectadas, segundo o balanço feito hoje pela Direção-Geral da Saúde.

A doença é provocada por um novo coronavírus detetado no final de dezembro em Wuhan, uma cidade do centro da China.

1 visualização
banner_grupo cofico.png
banner_arouca.png
banner_bom e barato.png
banner_686 gourmet.png
banner_breeze's.png
banner_esc. contabil vieira.png
banner_seu antonio.png
banner_AAP.png

© 2020 por Voz de Portugal. Criado com amor por Nathalia Maciel