banner_triunfo_02.png
  • Voz de Portugal

Como as pessoas estão vivendo a quarentena? Depoimentos sobre o isolamento social

Por Pedro Henrique de Sousa


"Estou em Petrópolis, minha cidade Natal, onde eu estou me revitalizando, me reencontrando, me reconectando, talvez até me reinventando. Como artista, todas as crises, todos os momentos difíceis, ao meu redor sempre me fazem encontrar um caminho novo, sempre me fazem descobrir alguma coisa nova. Eu acho que nesse momento que o mundo está mudando e que o mundo está nos mostrando, talvez um novo caminho, esse caminho talvez seja um caminho de menos teoria e mais prática. Um caminho no qual acho que a única solução realmente é o amor de verdade, aquele amor que vem do coração e não aquele só da boca. Menos ‘mimimi’ e mais ação e realmente mais de verdade. É isso que eu acho que o mundo está precisando e eu posso fazer a minha colaboração". (Marzio Fiorini)


Estamos em casa. Fazendo isolamento conforme recomendação da OMS. Trabalhando e cuidando da casa.

(Bruno Chateaubriand e Diogo Bocca)






"Nessa quarentena pela saúde, a minha maior diversão é a leitura, os filmes, a música, as exposições nos grandes museus via internet para ocupar a cabeça e viajar. Na parte física, a sorte é a bicicleta, a esteira e a arrumação da casa pós obra. Enfim, nada diferente. Mas, bom mesmo é a companhia dos meus cachorros e gatos. E viva a vida!" (Alexa Archer)








"Realmente são tempos nunca imagináveis! Estou me adaptando.

O curioso, é que vamos nos redescobrindo, e nos reinventando, em todos os sentidos. O mais difícil para mim está sendo ficar longe dos meus filhos e netos. Fazemos "facetime", e, com uma incrível criatividade, um dos netos inventou até um esconde-esconde virtual!!!! O bom, é que me dei conta da capacidade de adaptação do ser humano. Vejo "Lives" interessantíssimas, concertos maravilhosos, e uma onda de solidariedade jamais vista. Pode ser clichê, mas nunca foi tão verdadeira a expressão “de todo momento difícil, tiramos sempre algo de bom”!

No mais, estou assistindo séries, mas também revendo filmes antigos com a mesma emoção de quando os vi pela primeira vez. Aliás, esse é um ponto, estou extremamente emotiva.

A essa altura, a ansiedade que senti no início, por não poder sair, já deu lugar a uma certa aceitação, o que me fez pensar que não estamos fazendo apenas por nós, mas também por tantos outros. Tenho muita esperança, e quase uma certeza, de que sairemos disso pessoas melhores, menos EU”S” e mais NÓS!!!!! Em breve estaremos todos juntos, comemorando a vida, a esta altura, já revalorizada!!!!" (Maysa Borges da Fonseca)



"Eu tenho aproveitado para conviver com a minha família. A noite jogamos ou vemos um filme. De dia eu procuro manter a minha rotina fazendo aulas de canto e mesmo sozinha, danço um pouco. O que mudei imediatamente, na minha rotina durante a Pandemia, foi procurar me tornar mais eletrônica, para poder manter a minha vida o mais normal possível. Já me aventurei na cozinha algumas vezes, mas não levo muito jeito… Motivo todo mundo na minha casa a descobrir coisas novas para fazer. Levamos o confinamento muito a sério, todos cientes da gravidade do nosso momento" (Bete Floris)

80 visualizações
banner_grupo cofico.png
banner_arouca.png
banner_bom e barato.png
banner_686 gourmet.png
banner_breeze's.png
banner_esc. contabil vieira.png
banner_seu antonio.png
banner_AAP.png

© 2020 por Voz de Portugal. Criado com amor por Nathalia Maciel